learnex

Pastoral: Servir a Deus
Escrito por Pr Moisés Alves dos Santos
Qua, 17 de Abril de 2013 09:34
PDF Imprimir E-mail

“Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro".  Mateus 6:24

Virou até motivo de piada o aumento do preço do tomate...Não foram poucos que comentaram sobre o aumento dessa fruta. Fruta ? Sim... o tomate trata-se de um fruto, uma vez que é o produto do desenvolvimento do ovário e do óvulo da flor, formando sua “carne” e as  sementes, após a fecundação. Como sabemos disso ? Ora, a maioria das coisas só nos chamam a atenção quando nos afetam, quando mexem com nossos hábitos, ou nosso bolso, não é ? Ou porque razão nos importaríamos com o tal tomate, quando temos um belo molho pronto pra nossa macarronada ?

Assim muitas vezes é a maneira com que lidamos com a fé. Muitas das coisas nos passam despercebidas pois achamos que são coisas só da esfera espiritual, do inatingível, e aí está um grande engano.

 
Pastoral: Deus
Escrito por Pr Moisés Alves dos Santos
Ter, 06 de Novembro de 2012 23:54
PDF Imprimir E-mail

Lançou Arão a sua vara diante de faraó e diante dos seus oficiais, e ela se tornou em serpente (...) e os magos do Egito também fizeram o mesmo com os seus encantamentos”                    Êxodo 7.10

Em sua opinião o mundo precisa ou não de Deus?
Certamente você dirá que sim, mas porque há tanta rejeição? Porque as pessoas do mundo preferem seguir num caminho de maldades a seguir o Caminho do Senhor? Falta de fé ou rebeldia?
Há no nosso coração um desejo natural da presença de Deus, porém nossos próprios membros querem e buscam o que é contrário às coisas do Senhor. Por causa destas fortes inclinações, somos seduzidos pelas ilusões do mundo. Por isso há tantas pessoas preferindo as coisas do mundo, como se essas “coisas” fossem iguais ou maiores que o Único Deus, o Deus vivo. Será que você ainda não conseguiu se aprofundar no relacionamento com o Senhor porque vive confuso se iludindo com o passageiro, superficial e ilusório? Ou mesmo está cativo, sobre opressão inimiga e carece de libertação? Há paz no seu coração? Com certeza    .  .....isso é um termômetro!

Faraó se sentiu satisfeito com seus deuses quando viu que seus magos fizeram algo parecido com o que Arão fez. Ele não considerou que a serpente de Deus tragou as duas serpentes dos magos. Não considerou os alertas de Moisés. Ele ficou cego com a ilusão que presenciou! Seu coração ficou endurecido, pois sua crença foi fortalecida por uma ilusão.
Isso tem acontecido em nosso tempo. Quantos não deixaram uma Igreja que anunciava apenas o que a bíblia ensinava, para se iludirem em lugares com promessas sem fundamento.

 
Pastoral: a fé vem por se ouvir a mensagem
Escrito por Pr Moisés Alves dos Santos
Sáb, 14 de Abril de 2012 11:00
PDF Imprimir E-mail

(...) Senhor, quem creu em nossa mensagem? Conseqüentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a Palavra de Cristo”     (Carta Aos Romanos 10:16b-17).

Você teve oportunidade de ver o filme de Mel Gibson sobre a Paixão de Cristo? Muitos consideraram exagero, mas a Bíblia diz que nosso Mestre passou momentos de extrema dor. Essa mensagem do seu sofrimento era anunciada quase 800 anos antes do nascimento de Cristo pelo profeta Isaías (Isaías 53). Na descrição física não veríamos nada de atrativo, aparentemente não havia nada de desejável. Durante a vida de Jesus podemos perceber que as autoridades o desprezavam, certamente devido a simplicidade. Mas veja que a informação sobre Jesus já vinha de longa data ! De uma forma ou de outra é bem provável que você tenha pelo menos um pouco de conhecimento a respeito da vida, morte e ressurreição de Cristo, mas a mensagem de Jesus Cristo muda o quê na sua vida? O que lhe chama a atenção sobre Ele ?

 
Pastoral: Marcas de Jesus
Escrito por Pr Moisés Alves dos Santos
Ter, 07 de Fevereiro de 2012 11:13
PDF Imprimir E-mail

“Finalmente, ninguém me inquiete, pois trago no meu corpo as marcas de Jesus. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja, irmãos, com o vosso espírito. Amém” (Gálatas 6:17-18)

Você já deve ter visto um gado ser marcado com um ferrete em brasas identificando que aquele gado pertence a determinado dono ? É uma marca que não se pode apagar e está lá para que ninguém se atreva a querer confundir a outros sobre quem tem o direito àquele animal. Hoje isso não fica apenas numa marca no animal, o sinal também é registrado em cartório e os animais marcados com ele, também são legalmente propriedade de quem tem aquela marca registrada, uma marca que não se pode apagar. Isso diferencia as criações entre uma propriedade e outra.

Antigamente também existia algo semelhante, o termo “marcas”, utilizado por Paulo, se refere ao ferro em brasa utilizado para identificar a propriedade sobre os escravos. A mesma técnica  utilizada hoje em gado era utilizada em pessoas !

As religiões pagãs também utilizavam o “ferro em brasa” para marcar os seus sacerdotes mostrando quais deuses eles serviam e o apóstolo faz uma referência semelhante indicando às cicatrizes que adquiriu durante suas atividades missionárias como se fossem marcas com ferro, mas que fique bem claro que isso é apenas uma ilustração para entendermos que somos propriedade de Cristo (Ufa!..). Mas ainda assim, é bem provável que tenhamos algumas marcas visíveis assim como o apóstolo Então alguns judeus chegaram de Antioquia e de Icônio e mudaram o ânimo das multidões. Apedrejaram Paulo e o arrastaram para fora da cidade, pensando que estivesse morto. (Atos 14:19) em outros textos com açoites (At 16.22, IICo 11.25), e em outros com marcas de doenças  (IICo 12.7, Gl 4.13-14). Foram tantas as aflições dos pais da Igreja, que talvez você ovelha do ano 2012 deve estar se perguntando, “Diante do que as pessoas conhecem hoje sobre o que é ser um cristão evangélico, porque todo esse sofrimento? Por que será que ele passou por tudo isso? O que o motivava a prosseguir apesar das “marcas”? A exemplo do Mestre, o motivo era cumprir a carreira que Deus confiou a eles Todavia, não me importo, nem considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão-somente puder terminar a corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus me confiou, de testemunhar do evangelho da graça de Deus.”  (Atos 20:24), ou seja querido Irmão, para que outros muitos anos depois pudessem conhecer neles as mesmas marcas de Cristo ! 

Como discípulo fiel esses homens obedeciam o Senhor Jesus, eram convictos de serem participantes tanto das aflições quanto da Graça de Cristo, eles abraçaram o propósito de compartilhar a todos quantos podiam sobre suas experiências com Deus. O mundo precisa conhecer o que é ter Paz em meio às lutas!

 
Pastoral: Liberdade
Escrito por Pr Moisés Alves dos Santos
Qua, 01 de Fevereiro de 2012 14:19
PDF Imprimir E-mail

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne, sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor” (Gálatas 5:13)

Um querido Irmão compartilhou comigo que na sua infância passava as férias na fazenda com seus avós. Lá percebia que a alimentação era bem diferente dos costumes na cidade. Café da manhã entre 5 e 6 horas da manhã, almoço entre 9 e 10 horas ,  janta por volta das 18 horas e apesar disso, não ficava hora nenhuma sem comer, comia o dia todo ainda as compotas da avó. Os boiadeiros gostavam de comer no período da manhã goiabada com creme de leite e por ser de família simples, aquele prato para ele era algo especial. Os boiadeiros percebendo isso deram liberdade para ele comer a vontade. Imagine o que aconteceu? Ele comeu a vontade e exagerou, abusou da liberdade que lhe foi dada. A consequência é obvia, aquele monte de doce acabou com seu dia, teve um forte desarranjo estomacal e confessa que foi isso que lhe trouxe limitações com doces. 

Diferenciar o certo do errado seguramente qualquer um sabe fazer, mas diferenciar o bom daquilo que é muito  melhor já não é tarefa para qualquer um.

Quando recebemos a liberdade de vida em Cristo Jesus tudo toma a forma adequada, é comum contemplar essa liberdade como se estivesse diante de uma guloseima. Mas Atenção: O perigo está no abuso da liberdade!

 
Pastoral: Mão do Senhor
Escrito por Pr Moisés Alves dos Santos
Ter, 24 de Janeiro de 2012 12:16
PDF Imprimir E-mail

"Eis que mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar, nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir."  (Isaias 59:1)

Querido e Amado irmão, "o tempo não para" disse um jovem compositor vencido pela brevidade da vida. Estamos caminhando pro final do primeiro mês de Janeiro! Para muitos as promessas feitas na virada do ano começam a ficar mais difíceis de serem cumpridas, o comodismo encontrará espaço se o argumento do cansaço ganhar força, e somos tentados a deixar pra "depois dos carnavais" os desafios tão sonhados na véspera.
É compreensível, mas somos um povo convocado a anunciar Jesus "em tempo e fora de tempo" (2Timóteo4:2), onde o ano aceitável não será depois do nosso descanso, mas HOJE! (Lucas 4:19; Hebreus 4:7) Portanto, deixando as coisas que para trás ficam prossigamos para o alvo...! (Filipenses 3:13-14)
Este ano o tema de nossa Igreja reflete nossa visão quando aqui chegamos e não ficamos surpresos ao ver o mesmo tema plagiado pela convenção, pois se formos sensíveis ao Espírito, cada vez mais perceberemos que se faz  necessário repensar o propósito principal da Igreja que é fazer discípulos que imitem a Jesus. "...Até que Cristo seja formado em vós" (Galatas 4:19). Reforçando isso, aqui na Pibec nosso Slogan será "2012 pode não ser o final do mundo, mas pode ser o início da sua transformação". Todas as atividades que fizermos deverão contar com a mesma alegria e motivação de Jesus, contribuindo para a glória de Deus. Para isso, é fundamental que conheçamos a Cristo pela Sua Palavra e conversemos constantemente com Ele (prática da oração.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 Próximo > Fim >>
Página 1 de 3