learnex

Minuto com Deus: minhas mãos
Escrito por Eduardo Ferreira de Melo
Seg, 28 de Novembro de 2011 11:17
PDF Imprimir E-mail

Não foram as minhas mãos que fizeram todas essas coisas, e por isso vieram a existir? Pergunta o senhor. A este estimo:  ao humilde e contrito de espírito, que treme diante da minha palavra." Isaías 66:2

Deus deixa claro para nós o quanto Ele aprecia o humilde. E quando Deus fala do humilde, não tem nenhuma referência a poder aquisitivo e sim aquele que não se julga autossuficiente, reconhece sua soberania e coloca toda sua confiança nEle. O humilde entende que é completamente dependente de Deus. Quando o homem reconhece sua miserável condição de pecador, e se arrepende, passa a ser estimado por Deus.

 O apóstolo Paulo reconheceu sua condição humana perante “O Poderoso” dizendo:

 Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?  (Romanos 7:24)

Esta é a posição do humilde, o  de coração contrito, que reconhece sua fragilidade diante de Deus. E em alguns versículos anteriores ao acima citado Paulo nos relata:

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.  ( Romanos 7:18-20)

Quando o homem chega ao pleno conhecimento desta verdade, sobre ele vem o tempo da salvação, do arrependimento de pecados e da transformação de vida pela graça nos dada através de Jesus Cristo.

Arrependa-se, confesse pecados, reconheça a soberania de Deus sobre sua vida.

É tempo de salvação!!!