learnex

Ministério Pastoral
PDF Imprimir E-mail

John Stott afirmou “a prática da pregação jamais pode ser divorciada da pessoa do pregador”

O Pastor na Pibec deverá refletir em sua vida as qualificações citadas em 1Timoteo 3:1-7

"É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para ensinar;  não dado ao vinho, não violento, porém cordato, inimigo de contendas, não avarento;  e que governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito (pois se alguém não sabe governar a própria casa, como cuidará da igreja de Deus?);  não seja neófito, para não suceder que se ensoberbeça e incorra na condenação do diabo. Pelo contrário, é necessário que ele tenha bom testemunho dos de fora, a fim de não cair no opróbrio e no laço do diabo"

e em Tito 1:5-9

"...que seja irrepreensível, marido de uma só mulher, que tenha filhos crentes que não são acusados de dissolução, nem são insubordinados. Porque é indispensável que o bispo seja irrepreensível como despenseiro de Deus, não arrogante, não irascível, não dado ao vinho, nem violento, nem cobiçoso de torpe ganância; antes, hospitaleiro, amigo do bem, sóbrio, justo, piedoso, que tenha domínio de si, apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem"
Com essas qualificações, em sintonia espiritual com o caráter de Jesus, seus ensinos e mandamentos, o Pastor na Primeira Igreja Batista do Edú Chaves;

Alimenta, protege, cuida e guia as ovelhas do Senhor Jesus, que é o bom Pastor (João10:11-14);

Apresenta a vontade de Deus através da bíblia (Pv16:3;Ex33:13);

Orienta e responde biblicamente a todas as praticas doutrinarias da Igreja (Jd17,18);
Desenvolve mecanismos para a pratica harmoniosa e bíblica de todos os ministérios da Igreja (Sl133:1);

Alinha todos os Ministérios para que estejam dentro da Visão da Igreja e cria mecanismos para que seus integrantes imitem a Vida de Cristo de acordo com sua vocação em diferentes Culturas e contextos (1Ts1:6);

Potencializa o desenvolvimento de novos Ministérios que contribuirão para que toda a Igreja tribute honras e mérito a Jesus;

Orienta biblicamente a cada pessoa da Igreja e a envolve dentro dos ministérios para que desenvolvam um relacionamento sólido com Jesus e compartilhem esse relacionamento com outras pessoas da Igreja e fora dela (2Tm3:16,17);

Estreita os relacionamentos entre os membros do Corpo de Cristo, através de visitações, aconselhamentos e exortações específicas(Rm15:29; 1Ts2:1;Ef6:4) ;

Contribui para ser ele mesmo o exemplo vivo do cristão ideal,  bíblicamente motivando, consolando e renovando a esperança de todos que procuram a Igreja (1Cor11:1;Fp3:17);

Adverte com mansidão, domínio próprio e sabedoria a quem prejudicar a harmonia do corpo, colocando biblicamente o ideal cristão à pessoa que comete esse erro, com discrição, respeito e  atenção (Mt18);

Qualifica e amplia as ações expansivas da Igreja no combate e resgate espiritual de vidas escravizadas pelo engano do inimigo de nossas almas (Mt28:19-20);

É responsável em fazer reconhecer acontecimentos na vida dos membros como motivos de Glórias ao Senhor da Igreja, que é Soberano sobre todas as coisas; (Rm8:28)

Moisés Santos