learnex

Pastoral: Sede meus imitadores
Escrito por Moises Santos
Seg, 15 de Agosto de 2011 22:30
PDF Imprimir E-mail

"Irmãos, sede meus imitadores, e observai os que andam segundo o exemplo que tendes em nós” Carta aos Filipenses 3:17

Hoje diante de tanta expectativa, como não citar O dia dos pais ? Inclusive, conta-se que esta celebração começou em 19 de Junho de 1909 quando Sonora Luise quis homenagear seu pai  William Smart que criou os filhos sem nenhuma ajuda. No Brasil, a idéia foi importada pelo publicitário Silvio Behring e comemorada pela primeira vez no dia 14 de agosto de 1953. Tentava lembrar de acontecimentos comuns vividos com meu pai, Sr Givaldo. Me lembrei das viagens a Colônia de Férias, dos carros que ele arrumava e como ficava cheio de graxa. Aí me lembrei de algumas vezes em que ele ficava furioso comigo “Tira a chave de fenda da mão desse menino! O moleque desmontou meu rádio todinho! Olha só tá cheio de graxa!!!” Pois é ... isso era o reflexo da influencia do meu Pai. Você consegue perceber que as crianças vez por outra buscam referências para imitarem ? Você já deve ter conhecido alguém que teve certos aspectos de sua vida modificados passando a ser parecido com um personagem de novela ou filme. Talvez a mudança fosse no vestuário, ou nos hábitos alimentares, ou até mesmo nos vícios!

A busca por referência quando não preenchida pode levar a outro poderoso agente influenciador , as companhias! “Diga-me com quem andas que eu direi se vou contigo”! Veja, o dito popular mudou??? Quem influência sua vida hoje? De quem é o mérito ou a culpa, por você estar como está? Alguns dizem que não sofrem influência de ninguém, já outros não conseguem nem mesmo dizer qual é a sua verdadeira personalidade. Você é o reflexo de quem? Saiba que as transformações mais destrutivas são as que acontecem sutilmente nas nossas mentes, nas nossas convicções, abalando todo o nosso ser. São tais sutilezas que causam as crises de identidade!

É comum vermos decisões sendo afetadas por falta de identidade. Vemos planos sendo abandonados, pessoas frustradas, cansadas, sem motivação e, o pior, sem esperança! O apóstolo Paulo falava sobre seu esforço em seguir para o alvo que é Jesus Cristo e agora nos convida a seguir esse exemplo de obediência e dedicação. Ele nos convida a descobrir nossa verdadeira identidade no Pai.

Será que você é “A Cara do Pai” ? Ele quer ver em você atitudes que o identificam como filho dEle. Essas atitudes refletem um Pai que ama de tal maneira que veio ao mundo e se fez como nós, nos deu sua educação (conhecimento cristão) e também seu caráter (Espírito Santo). Com isso nos deu capacidade de saber como devemos nos comportar “na casa dos outros”, ou seja, neste mundo que não é nosso lar definitivo.

(Moisés Santos)